Poema 1 – Minhas lembranças

Paisagem

Nos gritos mais castigados
Um silêncio a garganta produz
Nos líquidos mais profundos
Daqueles pensamentos fundos
Neste caminhar que o conduz
Todos os dias sendo torturados

Nos choros em migalhas incalculáveis
Notáveis
Questionáveis

Vê-lo envolto das lembranças
Na notoriedade em se torturar
Quase perderam as esperanças
E não conseguiram mais olhar
Trazendo aqui as tempestades
Das violentas desigualdades

Abraçou-se às – tolas – amarguras
Torturas
Loucuras

Pudera conseguir o esquecimento
Para camuflar este mal sentimento
Entre tantas águas – aqui – turvas
Que não encontram mais as curvas
Nos jardins sutis dessas solidões
Na plenitude – das tensas escuridões

Um coração que não nasceu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s